Arquivo da tag: Coloração

Coloração de Endósporos

Preparo do esfregaço

Suspender uma pequena porção da amostra bacteriana a ser corada em uma gota de água ou solução salina 0,85%, sobre uma lâmina de microscópio, espalhando a gota. Este procedimento deve ser feito com um alça bacteriológica flambada ou um palito de madeira esterilizado. Deixar o material secar e, em seguida, fixá-lo com calor, flambando rapidamente a lâmina acima da chama de um bico de Bunsen.


Aplicação do corante primário

Cobrir toda a sua superfície da lâmina com o corante verde de malaquita e manter a lâmina sobre a chama do bico de Bunsen até o corante emitir vapores. Deixar esfriar por cinco minutos. Enxaguar a lâmina com água.


Aplicação do corante secundário

Cobrir toda a sua superfície da lâmina com o corante safranina ou fucsina; deixar em repouso por trinta segundos. Enxaguar a lâmina com água e tocar as bordas com papel absorvente para remoção do excesso de água.

Resultados

Examinar a amostra ao microscópio óptico. As células vegetativas apresentarão coloração avermelhada e os esporos serão corados em verde. As figuras 1 e 2 são micrografias ópticas de Bacillus subtillis e Bacillus cereus, respectivamente, onde as células vegetativas aparecem coradas em vermelho e os endósporos aparecem corados em verde.


Acesse o blog http://books.jar.io para baixar ebooks free em diversos formatos.
Acesse http://torrents.jar.io para acessar diversos materiais disponíveis em torrents (magnetliks).
O blog http://ervas.jar.io publica sobre diversas metodologias de cultivos e propriedades das ervas.

Coloração de Gram

Preparo do esfregaço

Suspender uma pequena porção da amostra bacteriana a ser corada em uma gota de água ou solução salina 0,85%, sobre uma lâmina de microscópio, espalhando a gota. Este procedimento deve ser feito com um alça bacteriológica flambada ou um palito de madeira esterilizado. Deixar o material secar e, em seguida, fixá-lo com calor, flambando rapidamente a lâmina acima da chama de um bico de Bunsen.

Aplicação do corante primário

Cobrir toda a sua superfície da lâmina com o corante cristal violeta; deixar em repouso por um minuto. Descartar o excesso de corante ou enxaguar a lâmina com água.

Aplicação do fixador

Cobrir toda a sua superfície da lâmina com lugol; deixar em repouso por um minuto. Descartar o excesso do fixador ou enxaguar a lâmina com água.

Descoloração

Com a lâmina inclinada, despejar algumas gotas de álcool-acetona 1:1 v:v (descolorizador) para remover o complexo cristal violeta-lugol de células Gram-negativas. Este procedimento não pode exceder a cinco segundos, pois o descolorizador poderá remover o corante cristal violeta das células Gram-positivas. Em seguida, enxaguar a lâmina com água para remover excesso de solvente.

Aplicação do corante secundário

Cobrir toda a sua superfície da lâmina com o corante fucsina básica; deixar em repouso por um minuto. Enxaguar a lâmina com água e tocar as bordas com papel absorvente para remoção do excesso de água.

Microscopia

Examinar a amostra ao microscópio óptico. Na aplicação da técnica de coloração de Gram de organismos desconhecidos, pode-se utilizar como controles uma bactéria Gram-positiva e uma Gram-negativa, conhecidas, preparando-se lâminas com três esfregaços, sendo o esfregaço central o da bactéria desconhecida. Desta forma, as bactérias controles indicarão se a técnica foi ou não bem sucedida. Sugere-se utilização de Bacillus subtilis e Escherichia coli como controles Gram positivo e Gram negativo, respectivamente.

fonte:http://www.fam.br/microrganismos/metodo_coloracao_de_gram.htm

Acesse o blog http://books.jar.io para baixar ebooks free em diversos formatos.
Acesse http://torrents.jar.io para acessar diversos materiais disponíveis em torrents (magnetliks).
O blog http://ervas.jar.io publica sobre diversas metodologias de cultivos e propriedades das ervas.